MENU

[ Tarot Filosófico] A LUA: Cuidado com o que pensa

Gisele Valadares
20 de março de 2017

Buscamos estar atentos, conscientes, usarmos da lógica e da razão para tomarmos decisões e formarmos juízos. Tal modo de agir, apesar de ser o mais seguro, não garante que nosso discernimento seja sempre correto. Com frequência, 2 mais 2 não são quatro, por mais que pareça que sim. Muitas e muitas vezes, ao invés da verdade, contemplamos é a ilusão. Não raro, o que nossos olhos vêem não é a imagem precisa, apenas a superfície ou uma projeção. A LUA simboliza o nosso inconsciente. Vem nos falar de dificuldades emocionais, enganos, ilusões e  perspectivas equivocadas. Vem nos alertar para que pensemos várias vezes, antes de conceituar o que quer que seja. Vem nos lembrar, que nem sempre, para não dizer quase nunca, estamos verdadeiramente no comando.

Inconsciente é um conceito na psicologia, introduzido por Freud, à mais de um século atrás, sendo considerada uma das grandes Feridas Narcísicas do Homem. Isto porque até ao momento acreditava-se que o ser humano era um ser racional e consciente de todos os seus atos e suas escolhas. Freud vem então afirmar que o inconsciente existe e que inclusive, os processos mentais possuem uma natureza predominantemente inconsciente. Concluindo assim que nem sempre sabemos o que estamos fazendo.
luaInconsciente é o lugar onde guardamos nossos segredos, traumas, fraquezas e dificuldades. Tudo que nossos sentidos captam, nossas impressões, a maior parte das memórias, são enviadas para lá e ficam ocultas. Nossas dores e experiências traumáticas que não conseguimos processar, também. Só para vocês terem um ideia, Freud comparava nossa mente a um iceberg, onde apenas o topo é o consciente, a infinitamente maior parte restante, está submersa. O cérebro humano processa 400 bilhões de bits de informação por segundo, mas apenas 2000, se tornam conscientes (uau!!).
O nosso consciente levanta uma barreira impedindo o acesso a certas impressões dolorosas que temos, visando impedir um possível sofrimento, tentando instaurar o equilíbrio mental. Mas, hora ou outra, os elementos inconscientes vêm à tona. É a chance que temos de elaborar e trazer o fato à consciência. Oportunidade que passa rápido devido à sua fragilidade. Se passar desapercebido, ele retornará à escuridão do inconsciente. Por isso, a importância de estarmos bem atentos à tudo que nossa mente tenta nos dizer.
Por que cometemos quase sempre o MESMO ERRO? Por mais que nos prontifiquemos a não incorrer em determinados enganos, que arrependemos sinceramente, que aprendemos uma lição, até mesmo modificando-nos, logo adiante, fazemos a mesma bobagem…. É porque, gente, nossas escolhas são inconscientes. A maioria das nossas ações e decisões, possuem fundamento predominantemente inconsciente, embora nos custe acreditar ou admitir. Por isso muitas vezes procurarmos depois significados e fundamentos para as nossas decisões e ações (” – Meu Deus, por que eu fiz isso?”), tentando-nos auto-convencer, encontrar a razão…contudo… a maioria das vezes não encontramos tais respostas, o verdadeiro fundamento. justamente por que ele é subconsciente.

O Inconsciente sobrepõe-se e domina o consciente. Quantas vezes, a “razão” e a “pré-disposição” discordam do caminho a percorrer? Sendo que o inconsciente vence a maioria das vezes a razão. Contudo, isso não implica que o inconsciente seja negativo ou positivo, mas que segue “fundamentos” desconhecidos do nosso íntimo, sejam eles negativos ou positivos. Um exemplo extremo dessa mesma supremacia, são as mulheres com pais violentos e agressivos, que mesmo reconhecendo o seu efeito negativo e tendo sofrido com isso, têm maior probabilidade de, quando adultas, possuírem parceiros agressivos e violentos.

Então o que fazer, para que nossas ações e escolhas sejam conscientesPonderação. Precisamos avaliar minunciosamente os fundamentos concretos de uma opinião, ou as consequências (diretas e indiretas) de uma escolha/ação. Se agirmos pela primeira impressão ou juízo, estaremos mais vulneráveis, pois o inconsciente o tempo todo nos prega peças, como já vimos.

Recomendo muito cuidado com as ideias equivocada que alimentamos. Me doarei de exemplo novamente. Ontem eu fui parada em uma blitz e resumidamente tive meu carro apreendido. Durante esta semana eu  estava no auge da minha TPM. Reconheci que não combino com direção nestes dias que fico com os hormônios alterados. Minha irritabilidade é vexaminosa. Falo palavrão, xingo, amaldiçoo o povo barbeiro, uma feiura só. Pensei dezenas de vezes que não posso dirigir assim. O que o Universo fez???? Então não dirige, Gisele! Sem carro você não tem mais do que reclamar! Simples assim. Alerto então pessoas, que a perspectiva que elegemos, mesmo que inconsciente, mesmo que biologicamente determinadas, modificam a realidade. Vamos tentar ver as coisas de um modo positivo e com o sentimento de gratidão, pois do contrário, aí sim, você vai ter de fato do que reclamar.

São dias de mergulharmos em nós mesmos, no oceano gelado que abriga o nosso iceberg. Sem medo, olharmos as reais motivações que estão determinando nosso jeito de pensar, sentir e agir. Precisaremos de muito discernimento para não cometermos enganos, julgamentos equivocados, escolhas erradas. Estaremos inclinados a fantasiar, distorcendo situações. Uma certa tristeza poderá querer nos invadir. Mentiras parecerão verdades e as verdades estarão disfarçadas. Todo cuidado é pouco! Pense muito, antes de agir, sabendo que mesmo assim procedendo, não estará garantindo nada. Zelo, muito zelo, com o que chega ao seu conhecimento. Não se precipite, nem aja por impulso. Estará favorecido tudo que for relacionado às artes, criatividade e ao universo feminino.

O inconsciente e consciente acabam se comunicando. Os sonhos são a forma, pelo menos para mim, mais fácil de acessar seus conteúdos. Então, esta semana é muito boa para você tentar lembrar e interpretar o que sonhou. O Tarot, por ter a mesma linguagem simbólica do inconsciente, também é superindicado para esta tarefa. Sem falar de terapias com profissionais. Vamos tentar entender o que nos leva a agir de determinadas maneiras, de vez em quando, até sendo autodestrutivos. Vamos perceber as reais motivações por trás das nossas escolhas. Os reais fundamentos por trás das nossas ações. Saber de fato, quem está no controle. Não tenha medo deste mergulho no escuro! 

Espero que todos tenham uma lúcida semana!
Para agendamentos de leitura de tarot presencial ou online acesse: http://giselefilosofia.blogspot.com.br/

Sobre o autor

Gisele Valadares